Bastidores

O meta blog do Manual do Usuário

Abandonando o Basecamp

7/12/2022

Em algum momento de 2021, decidi adotar o Basecamp para organizar as coisas do Manual. Apesar de limitado, o plano gratuito era mais que suficiente para uma publicação minúscula, com apenas uma pessoa com dedicação integral.

No fim, era muito mais que suficiente, a ponto de talvez ser… desnecessário?

Há meses vinha pensando em abandonar o Basecamp. Uns posts estranhos publicados por David Heinemeier Hansson (DHH), um dos sócios da 37signals, dona do Basecamp, foram o empurrão que faltava para dar cabo da mudança.

(DHH meio que pegou carona na ideia torta de que iniciativas de equidade racial/de gênero no ambiente de trabalho seriam um exagero e que a gestão lunática de Elon Musk no Twitter é um sinal de que chegou a hora do CEO homem-branco-hetero-cis-etc. “levantar sua cabeça novamente e simplesmente dizer ‘não acredito nisso e não faremos isso’”. Decepcionante, e não foi a primeira vez. A newsletter Platformer fez um bom resumo da situação.)

Aos não iniciados, o Basecamp é um gerenciador de projetos. Ele oferece uma série de ferramentas modulares para coordenar o trabalho de equipe: listas de tarefas, salas de bate-papo, agenda etc.

Dado o volume de informações de que dependo para manter o Manual rodando, percebi que poderia pulverizar as ferramentas do Basecamp em aplicações mais simples, que já usava para outros fins. Jacque e Guilherme, que trabalham nos podcasts da casa, foram receptivos à proposta.

Passamos a usar o e-mail e o Telegram para comunicação, a depender da urgência/necessidade:

Também passamos a usar convites na agenda de compromissos para não nos perdermos em datas e horários.

O Manual usa um plano gratuito legado (leia-se: não mais oferecido) do Zoho para e-mail e agenda de compromissos.

Por fim, e isso só eu uso, recorri a uma nova lista no Lembretes, aplicativo padrão da Apple de listas de tarefas, para registrar/acompanhar pautas e me lembrar das tarefas rotineiras do Manual.

Esse arranjo seria viável em uma publicação maior, com mais gente envolvida? Não sei, ainda que não veja qualquer impedimento em uma pequena ou até de médio porte.

No máximo teria que achar uma solução de listas de tarefas colaborativa multiplataforma, já que o Lembretes só funciona em dispositivos da Apple. Além de, claro, que os envolvidos tivessem familiaridade com o ferramental adotado — e-mail, agenda de compromissos e Telegram.